Escolher um purificador de água para igreja é essencial para a saúde de quem frequenta e trabalha no local.

Diariamente, as igrejas recebem fiéis para missas, grupos de jovens, encontros, bem como outras atividades. Existem também os funcionários do administrativo e até alguns padres que moram nas dependências da igreja.

Algumas construções são muito antigas e podem ter problemas na estrutura de tubulações e reservatórios. Dessa forma, por mais segura que seja a água da torneira, ela não está livre de riscos. Logo, é fundamental oferecer uma fonte de água segura para todos.

Afinal, o que devemos levar em conta na hora de escolher o produto ideal? Qual o melhor purificador para igreja? O bebedouro também é uma boa opção?

A seguir, vamos dar algumas dicas sobre como escolher o produto ideal. Fique ligado para descobrir!

Critérios para escolher um purificador para igreja

Antes de mais nada, é importante entender que a igreja é um local público e de trabalho simultaneamente. Equipe de limpeza, párocos e funcionários do administrativo são responsáveis por manter o local funcionando.

Além das atividades diárias, existem eventos especiais, como casamentos, batizados, cursos e encontros. Assim, o primeiro aspecto a ser considerado na escolha do purificador para a igreja é o fluxo de pessoas.

Quantos funcionários trabalham no local? Qual a média de frequentadores por dia? Quantas pessoas participam dos eventos? Estas são perguntas importantes para entender a demanda de água purificada.

A vazão do purificador determina o volume de água que o aparelho dispensa num certo período de tempo. Se o aparelho oferece água gelada, também é interessante saber sua capacidade de refrigeração. Da mesma forma, o tamanho do reservatório é importante: quanto maior, mais água gelada ele é capaz de armazenar.

Um purificador para igreja que demora para gelar a água ou com baixa vazão não é muito funcional. Outro critério a ser considerado é a manutenção do aparelho. Avalie o tempo de vida útil do refil, bem como a rede de assistência técnica das fabricantes.

A vida útil dos refis varia de acordo com o volume de água consumido ou o tempo decorrido. Em média, a troca deve ser feita em 6 meses ou até 2 anos.

É claro que não queremos acionar a assistência técnica de nenhum produto. Por outro lado, quando precisamos de algum reparo, lembramos deste critério. Contar com equipe especializada e uma ampla rede pode facilitar o dia a dia.

Se não quiser adquirir um purificador para igreja, também é possível alugar o aparelho. O serviço oferece alguns benefícios e pode ser muito vantajoso também.

Água segura e acessível para todos

purificador de água acessível igreja

Definitivamente, qualidade e acessibilidade são essenciais ao procurar um purificador para igreja. Vamos entender melhor como se assegurar da qualidade do aparelho?

Já dissemos anteriormente que a água da torneira é segura para consumo humano. Por outro lado, ela ainda pode conter resíduos não eliminados nas estações e sofrer contaminação nas tubulações. Assim, filtros, purificadores e bebedouros são produtos destinados a melhorar a qualidade da água.

Desde 2011, os produtos desta categoria só podem ser vendidos se tiverem o Selo do INMETRO. O selo indica que o produto foi testado e aprovado nos ensaios.

Os principais critérios avaliados são: redução de cloro livre, eficiência bacteriológica e de retenção de partículas.

Agora você já sabe: na hora de procurar um purificador para igreja, escolha sempre produtos certificados. Dessa forma, você garante a qualidade e a procedência da água que vai oferecer.

Pensar em acessibilidade é igualmente importante. O princípio da inclusão é um fundamento das religiões e deve ser colocado em prática. As igrejas devem ser espaços funcionais para pessoas com deficiência, e isso vai além de adaptações nas instalações do local. O purificador para igreja também deve estar de acordo com a Lei de Acessibilidade.

purificador Summer, por exemplo, atende todas as diretrizes da NBR 9050. Com identificação em sistema Braille no painel e fixação na parede, oferece autonomia para todos os públicos.

Do mesmo modo, os bebedouros também podem ser boas opções para as igrejas. São robustos e atendem locais com alto fluxo de pessoas. Também existem modelos de alta qualidade, adaptados para pessoas com deficiência.

Onde colocar um purificador de água para igreja?

Depois que decidir o modelo ideal para o seu templo, é hora de escolher um lugar apropriado. De modo geral, todos edifícios católicos possuem a mesma estrutura central em suas construções.

Você sabia que a maior parte das igrejas segue um padrão com base na cruz? A grosso modo, a igreja pode ser dividida em dois. A nave é a ala central da igreja, onde os fiéis são permitidos, e o presbitério é restrito ao clero.

Assim, ao instalar o purificador para igreja, é importante pensar num local estratégico. O aparelho não deve atrapalhar a circulação de pessoas e nem o andamento dos cerimoniais.

Da mesma forma, deve ficar num local que atenda tantos os fiéis quanto os sacerdotes. De acordo com o tamanho da igreja, pode ser necessário ter mais de um purificador.

Já sabe em qual cantinho especial vai instalar o seu produto? Conheça a nossa linha completa e encontre o modelo ideal para a sua igreja!